As inscrições para o 8ª bootcamp da Laboratória estão abertas

Alunas adquirem habilidades técnicas e socioemocionais para desenvolverem suas carreiras em um mundo com cada vez mais oportunidades tecnológicas

Fernanda Solis, aluna da Laboratória, programando durante o bootcamp remoto

Fernanda Solis, aluna da Laboratória, programando durante o bootcamp remoto

As inscrições para a 8ª edição do bootcamp de programação da Laboratória estão abertas. O processo seletivo para o curso intensivo de seis meses é exclusivo para mulheres e tem por objetivo aumentar a participação feminina no mercado de tecnologia que é predominantemente masculino (menos de 30% dos profissionais são mulheres), segundo estudo realizado pela Laboratória com apoio do BID Lab. 

Por meio do seu trabalho, a edtech busca, de forma ativa, diminuir a disparidade  de gênero no setor tecnológico, garantindo às mulheres habilidades técnicas e socioemocionais para desenvolverem suas carreiras em um mundo com cada vez mais oportunidades na área.

Aproximadamente 2.400 mulheres já passaram pelo bootcamp no Brasil, Colômbia, Chile, México e Peru e estão trilhando um caminho promissor e inspirando outras mulheres que sonham em construir uma carreira. No Brasil, mais de 95% das graduadas estão empregadas em diversos setores e, na América Latina, a Laboratória é vista como fonte de talentos para mais de 950 empresas.

As alunas não pagam nada durante o curso. Somente após completarem o estudo e, se ingressarem no mercado tech, farão um pagamento que representa uma parte do custo total do curso, viabilizando assim a formação de outras mulheres. O curso é remoto e para se candidatar, é necessário identificar-se como mulher, ser maior de idade, viver em território nacional, ter cursado o Ensino Médio em escola pública ou particular com bolsa integral por critério de renda, além de ter disponibilidade para se conectar de segunda a sexta, no período da tarde.

O setor de tecnologia vem crescendo muito nos últimos anos e trabalhamos em prol de uma economia digital mais diversa e inclusiva. A diversidade é essencial para resolver os desafios mais complexos do mundo da tecnologia e, justamente por isso, queremos criar oportunidades para mulheres fazerem parte  deste mundo“, diz Regina Acher, cofundadora da Laboratória.

As qualificações adquiridas no bootcamp da Laboratória permitem que as alunas desenvolvam suas carreiras no mercado brasileiro.

As inscrições e a etapa online do processo seletivo vão até o dia 29/05 e, para se inscrever, basta acessar o site https://selecao.laboratoria.la/.

SOBRE A LABORATÓRIA
A Laboratória capacita as mulheres para terem um futuro melhor e para desenvolverem uma carreira transformadora em tecnologia. Para cumprir nossa missão, oferecemos um bootcamp em que desenvolvemos habilidades técnicas e socioemocionais para que essas mulheres comecem uma carreira na área tech. Conectamos as graduadas com oportunidades de emprego de qualidade no setor e temos uma comunidade vibrante de graduadas que se apoiam mutuamente no crescimento de cada uma para que se tornem futuras líderes na América Latina. Mais de 2.400 mulheres já passaram pelo bootcamp da Laboratória no Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru e cerca de 85% conseguem um emprego na área tech após o bootcamp.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram
Luan Morais

Luan Morais

Analista de Suporte e Infraestrutura | Criador da página TI da Depressão | Fundador Hub da TI. Quer conversar sobre tecnologia? Manda um e-mail para: E-mail para: contato@techdicas.net.br
Luan Morais

Luan Morais

Analista de Suporte e Infraestrutura | Criador da página TI da Depressão | Fundador Hub da TI. Quer conversar sobre tecnologia? Manda um e-mail para: E-mail para: contato@techdicas.net.br
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram